quarta-feira, 15 de março de 2017

Variedades de Abacaxi





Cultivares (variedades)


Na escolha da variedade deve-se levar em conta o destino da produção (consumo "in natura" ou indústria). As cultivares mais conhecidas no Brasil são: Pérola ou Branco de Pernambuco, Smooth Cayenne, Perolera e Primavera. Entretanto, a cultivar mais plantada em Rondônia é a Quinari.



1 - Smooth Cayenne: É a cultivar mais plantada no mundo, correspondendo a 70% da produção mundial, conhecida também por abacaxi havaiano. É uma planta robusta, de porte semi-ereto e folhas praticamente sem espinhos. O fruto tem formato cilíndrico, com peso entre 1,5 e 2 quilos, apresenta coroa relativamente, pequena, casca de cor amarelo-alaranjada e polpa amarela, firme, rica em açucares, e de acidez elevada. É adequada para industrialização e consumo in natura. Mostra-se susceptível à murcha, associada à cochonilha e à fusariose. Produz pequena quantidade de mudas do tipo filhote e rebentões freqüentes.

2 - Pérola: Também conhecida, como Pernambuco ou Branca de Pernambuco. Caracteriza-se por apresentar plantas eretas, folhas longas providas de espinhos, pedúnculos longos, numerosos filhotes e poucos rebentões. O fruto é cônico com casca amarelada, polpa branca, pouco ácida, suculenta, saborosa, peso médio entre 1 e 1,5 kg e apresenta coroa grande. Suscetível à fusariose e à cochonilha, porem menos que a Smooth Cayenne.

3 - Perolera: A planta caracteriza-se por apresentar altura em torno de 51 cm, folhas verdes claras, sem espinhos, com uma faixa prateada bem visível pedúnculo longo, grande produção de filhotes e pouca produção de rebentões. O fruto é cilíndrico com peso médio de 1,8 kg, casca e polpa amarela. É resistente à fusariose.

4 – Primavera: A planta apresenta porte semi-ereto, folhas de cor verde-clara, sem espinhos nos bordos, produz em média oito filhotes e um rebentão. O fruto apresenta tamanho médio, forma cilíndrica, casca amarela quando maduro, polpa branca e peso em torno de 1,5 kg, com sabor agradável. É resistente a fusariose.

5 – Quinari: Cultivar muito parecida com a variedade "Pérola", apresenta porte ereto, altura da planta (solo até a base do fruto) de 50,6 cm, comprimento do pedúnculo de 35,0 cm, folhas de cor verde, com espinhos nos bordos, curtas ( comprimento de 83,4 cm), produz em média 12 filhotes e nenhum rebentão precoce. Apresenta fruto cilíndrico, com frutilhos pequenos, peso médio sem coroa de 1,7 kg, casca e polpa amarelas quando maduro, apresenta sabor agradável para consumo "in natura", com alto teor de sólidos solúveis totais (13,4°Brix) e média acidez total titulável (10,1 ml NaOH 0,1 N/10 ml suco). Possui coroa pequena (17,7 cm de comprimento). Apresenta tolerância à cochonilha do abacaxi (Dysmicoccus brevipes) e suscetibilidade a fungos causadores de podridões no fruto e ao ataque do percevejo do abacaxi (Thiastocotis laetus).


Embora a ‘Pérola’ seja a cultivar mais plantada no Brasil, e, em especial, no Tocantins, juntamente com a Jupi, existem outras que podem ser plantadas para exploração comercial. Algumas cultivares com suas principais características são apresentadas a seguir.

‘Pérola’

Planta de tamanho médio e crescimento ereto, folhas de coloração verde escura, armadas de espinhos, pedúnculo longo, e muitas mudas do tipo filhote. O fruto é cônico, de casca verdosa na maturação aparente, com polpa branca, sucosa, alto teor de sólidos solúveis totais e acidez titulável moderada. Apresenta tolerância à murcha associada à cochonilha e suscetibilidade à fusariose.

‘Jupi’

Semelhante à ‘Pérola’, diferindo desta por apresentar folhas mais longas e fruto cilíndrico. A ‘Jupi’ é mais conhecida nos estados da Paraíba, Pernambuco e Tocantins.

‘Smooth Cayenne’

Planta de porte ereto, folhas de coloração verde escura, com espinhos curtos apenas na base e no ápice, pedúnculo curto e poucas mudas do tipo filhote. O fruto é cilíndrico, de casca alaranjada na maturação aparente, polpa amarela, firme, rica em açúcares e acidez titulável elevada. Essa cultivar é susceptível à murcha e à fusariose.

‘Gold’

Semelhante a ‘Smooth Cayenne’, diferindo desta por apresentar fruto de casca dourada na maturação aparente, acidez titulável mais baixa e maior vida de prateleira. A ‘Gold’ é susceptível à murcha e à fusariose.

‘BRS Imperial’

Planta de folhas lisas, pedúnculo curto e muitas mudas do tipo filhote. O fruto é cilíndrico, de casca amarela na maturação aparente, polpa amarela com alto teor de sólidos solúveis totais e acidez titulável moderada. A cultivar BRS Imperial é resistente à fusariose e ao distúrbio fisiológico pós-colheita, conhecido como escurecimento interno.

‘BRS Vitória’

Planta de folhas lisas, pedúnculo curto e produção de muitos filhotes. Fruto cilíndrico, de casca amarela na maturação aparente, polpa branca com alto teor de sólidos solúveis totais e acidez titulável moderada. Apresenta resistência à fusariose.

‘BRS Ajubá’

Planta com folhas lisas, pedúnculo curto e boa produção de mudas do tipo filhote. O fruto é cilíndrico, de casca amarela na maturação aparente, polpa amarela, alto teor de sólidos solúveis totais e acidez titulável moderada. ‘BRS Ajubá’ é resistente à fusariose e apresenta maior tolerância ao frio do que as cultivares tradicionais como a ‘Pérola’.

‘Fantástico’

Planta com folhas com espinhos curtos apenas na base e no ápice, pedúnculo curto e grosso e fruto de formato intermediário entre ‘Pérola’ e ‘Smooth Cayenne’. Na maturação aparente, o fruto apresenta casca de amarela a alaranjada, polpa amarela, com alto teor de sólidos solúveis totais e acidez titulável baixa. Apresenta resistência à fusariose.