segunda-feira, 28 de setembro de 2015

AÇAÍ, PLANTAS QUE CURAM




O Poder Medicinal do Açaí


É rico em minerais e altamente energético 


O jogador de futebol Marcelo Lobo, de Botucatu (SP), pratica esporte mais de cinco horas por dia. Depois de um exaustivo dia de treinamento, chega em casa cansado, toma um bom banho e, em seguida, prepara uma deliciosa vitamina de açaí. “Dez minutos depois, já me sinto outro, cheio de energia e com ótima disposição”, diz ele. Hoje, o açaí tornou-se coqueluche entre milhares de pessoas, principalmente nas academias e lanchonetes. É fácil saborear a nova vitamina em todo Brasil. 


O açaí é uma frutinha roxa, semelhante à jabuticaba, retirada em cachos da palmeira conhecida como açaizeira. É natural do Norte do Brasil, principalmente de Belém do Pará, recebendo o nome científico de Euterpe oleracea , pertencente à família das Palmáceas. É uma fonte rica em minerais como ferro, que combate anemia em crianças, em fase de crescimento, em gestantes, que necessitam de minerais, e em convalescentes, para se fortalecerem. O cálcio, muito presente em sua composição, com cerca de 110mg para 100g de polpa, é necessário para o desenvolvimento e conservação dos ossos e dentes, combatendo a osteoporose. O fósforo, também presente, é um condutor energético para o cérebro. 
Além disso, contém muitas vitaminas como: A, necessária no funcionamento adequado do sistema imunológico, ajudando a diminuir o tempo de duração das doenças; B1 (tiamina) , que ajuda a manter normal o funcionamento do sistema nervoso, músculos e coração; B2 (riboflavina), que ajuda a cicatrizar feridas na boca, lábios e língua, além de beneficiar a visão; e C (ácido ascórbico), que ajuda na cicatrização de ferimentos e oferece proteção contra os agentes cancerígenos. 
Sua maior ocorrência é no estuário do rio Amazonas, em terrenos de várzea, de igapó e terra firme. Ocupa lugar de destaque na mesa das classes média e baixa. Atualmente, a classe alta está se familiarizando com o sabor desta fruta extraordinária, que tive o privilégio de conhecer e saborear em minhas pesquisas no Amazonas; em Manaus é oferecida ao público misturada com guaraná e mirantã (estimulante sexual). É realmente um energético sem similar. 
Na América são conhecidas 49 espécies do gênero. Açaí (Euterpe); ressalta–se, porém, que, nenhuma supera as qualidades nutricionais e energéticas do nosso açaí. 
Dos brotos da palmeira se extrai um excelente palmito; porém, em conseqüência da varagem incontrolada das indústrias de palmito, encontra-se seriamente ameaçada de extinção. Já existe policiamento extensivo no Amazonas para combater o corte ilegal do açaizero pelos palmiteiros, além de os próprios moradores estarem fiscalizando, pois ele gera lucros na comercialização em outros estados. 
A frutificação se dá o ano todo. A colheita dos cachos do açaí é feita pelos nativos, que sobem rapidamente nas palmeiras para cortar os cachos. É um trabalho arriscado, mas financeiramente compensador. Uma semente apenas, dá uma touceira em que podem nascer 25 pés de açaizero. Para cortar o palmito, não é necessário cortar a touceira, que aumenta muito rapidamente, produzindo vários novos cachos. 
As vendas em outros estados, fora do Norte do Brasil, têm aumentado progressivamente. No Rio de Janeiro o consumo de polpa, por lanchonetes e supermercados, atinge quase 20 toneladas ao mês; em São Paulo o consumo é ainda maior. 
É interessante notar que o consumo do suco de açaí pelo moradores de Belém é três vezes superior ao consumo do leite. As mães fazem mamadeiras do suco de açaí para seus bebês, que crescem sadios, pelo fato de o fruto ser rico em ferro, atuando como antianêmico. A cor da fruta é tão roxa, que modifica a coloração da urina e das fezes, porém é benéfica para a saúde dos consumidores. 
O açaizero é uma das palmeiras mais típicas da região Norte do Brasil. Encontra-se no Amazonas, sobretudo na bacia do rio Solimões, desde o Maranhão, Guianas e Venezuela. Em algumas regiões, recebe o nome de tuíra, que é o fruto no ponto de maturação ideal. Dela se faz o famoso, nutritivo e energético “vinho de açaí”. 
Para preparar um desjejum energético e afrodisíaco, pegue ½ xícara de granola, 1 colher de sopa de mel, 20ml de xarope de guaraná, 200g de polpa de açaí, 2 copos de água mineral. Bata no liquidificador com gelo ou duas bolas de sorvete. 
Não existe ninguém que possa resistir a tanta tentação... 
O valor calórico numa dose média de 100g é de 249 calorias!


Planta medicinal com efeito antioxidante, vasodilatador, antiinflamatório, tônico, energético, entre outros. Seu uso interno é indicado principalmente na prevenção de doenças cardíacas e derrames. Também é utilizado externamente, geralmente  em produtos 

Nomes: Açaí (açaí-do-pará, açaizeiro, assai, piná)
Família: Arecaceae
Constituintes: Ácido oléico, palmíticos, palmitoléicos e cianídrico, lignina, niacina, proteínas, gordura vegetal, frutose, glicose, sacarose, fibras brutas, sódio, potássio, cálcio, magnésio, ferro, cobre, zinco, fósforo, vitamina B1, α-Tocoferol (vitamina E), vitamina C, antocianinas.
Partes utilizadas: Frutos (geralmente em polpa após processado)
Efeitos - propriedades: A ação principal do açaí é de antioxidante, devido principalmente à presença das antocianinas. Este efeito antioxidante é responsável pela ação anti-inflamatória e da melhora do perfil lipídico (aumentar o colesterol bom e diminuir o ruim).
Outros efeitos do açaí são: saciedade, , fortalece o sistema imunológico, tônico natural, vasodilatador, reposição energética e fonte de ferro.
Apesar de agir diminuir a resistência insulínica, existem dúvidas sobre se a planta auxilia ou não no tratamento de diabetes, devido à alta quantidade de glicose presente em sua composição. Desta forma, ainda não existe um consenso sobre estes efeitos e uma possível indicação.
Indicações: 
- colesterol alto
- prevenção de arterosclerose, doenças cardiovasculares (com infarto do coração) e derrame cerebral (AVC)
- prevenção de alguns tipos de cânceres
- doenças do fígado, como esteatose (gordura no fígado) e icterícia (medidas complementares)
- artrite, obesidade (medida complementar que ajuda a prevenir danos causados por substâncias inflamatórias).
Devido ao seu alto valor nutritivo e calórico, acredita-se ser indicado em casos diarréia, anemia e falta de energia (fadiga).
Efeitos secundários: Devido a seu alto valor calórico pode ocasionar aumento de peso se ingerido rotineiramente em grandes quantidades. Recomenda-se o consumo de no máximo 300mL de suco ou uma tigela pequena por dia.
Contra-indicações: Contra indicado em casos de diabetes (especialmente se misturado a xaropes) e em grande quantidades para obesos. Por ser altamente cakórico, não é recomendado a adição de xaropes em excesso e outros produtos ricos em açúcar.
Interações: Desconhecemos
Preparações à base Açai:
Uso interno:
- Decocção das raízes
- Suco da polpa do fruto
- Vinho da polpa do fruto
- Polpa do fruto pura
- Sorvetes, doces, geléias ou com farinha
- Palmito cru
- Cápsulas
Uso externo:
- Palmito em forma de pasta
- Óleo das amêndoas do fruto
- Cosmético: Sabonetes, xampus, óleos para o corpo e cremes.